Sobre Sérgio Magnani

Nasceu em 1914, na cidade de Údine, Itália, onde recebeu a base de sua formação humanística e musical. Dedicado ao estudo do piano e do órgão, desenvolveu-se também como grande leitor de literatura e filosofia. Em Roma obteve as láureas de doutor em Filosofia do Direito e em Letras.

Após ter participado da Segunda Guerra Mundial, passou a trabalhar na Radio Audizione Italiana (RAI), pertencente ao estado. Dirigiu aí os setores de música sinfônica e de câmara, primeiro em Turim e depois em Roma. Trabalhou também como redator chefe do Radiocorriere, jornal da RAI.

Convidado pelo músico mineiro Venicio Mancini, que residia temporariamente em Roma, no final de 1950, Sergio Magnani veio, aos trinta e seis anos de idade, para Belo Horizonte.

Nos cinquenta anos em que aqui viveu, foi a personalidade musical mais proeminente de Minas Gerais, tendo atuado à frente de todas as orquestras criadas na capital, e dirigido a maior parte das óperas aqui encenadas. Lecionou também nas principais escolas de música e ensinou Literatura Italiana na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Além de sua contribuição musical a Belo Horizonte, Magnani também atuou no Conservatório Estadual Lorenzo Fernandez, em Montes Claros (MG), na Universidade Federal da Bahia, em Salvador e em São Paulo.

Já octogenário, apresentou por mais de dois anos o programa Os Compositores, pela Rádio Inconfidência de Minas Gerais. Deixou publicado em duas edições, pela Editora UFMG, o livro Expressão e Comunicação na Linguagem da Música, que é referência para professores e estudantes de música e para todos os que se interessam por essa arte.


Voltar