Curso de música instrumental brasileira: teoria e prática

Início: 02 de abril

Apresentação

O curso pretende reunir instrumentistas interessados em ampliar seus conhecimentos musicais dedicando-se ao estudo da música instrumental brasileira – suas origens, gêneros formadores, especificidade de estilos e aspectos relevantes da história e contexto social assim como elementos próprios da linguagem musical : harmonia, instrumentação e composição. O objetivo do curso é funcionar com um verdadeiro laboratório para o aprendizado consistente da música onde o conteúdo teórico será aplicado e assimilado através da prática instrumental coletiva. O espaço da sala de aula será o mesmo espaço da sala de concerto : formaremos uma turma que será também uma orquestra. Esta orquestra experimental apresentará no fim do curso o repertório trabalhado, focalizado na música popular urbana e privilegiando o Choro como principal fonte de criação.

Este primeiro módulo do curso terá duração de quatro meses funcionando neste primeiro semestre de 2019 (entre abril e julho) e será divido em duas aulas geminadas, uma teórica e outra prática, com duração total de duas horas por semana. No decorrer do curso aspectos da teoria e da prática também poderão se fundir em um só momento de ensino-aprendizagem, onde elementos da escritura, da harmonia e da análise musical serão abordados através do estudo prático de repertório, onde será abordado a interpretação, improvisação e a elaboração de arranjos.

N.B : O conteúdo do curso, os arranjos assim como as partituras serão adaptados aos níveis dos instrumentistas, objetivando o aprendizado progressivo como importante recurso pedagógico. Por isso uma entrevista é prevista com todos interessados para definição das turmas.

Objetivos

– Aprender elementos da música: introdução a harmonia, a análise formal, ao contraponto  através de repertório brasileiro;
– Adquirir experiência na prática do repertório de música brasileira através da linguagem do choro associada a novos arranjos que valorizem escrita de música de câmara;
– Abordar características fundamentais da música brasileira instrumental através do estudo de suas origens, seus aspectos históricos e culturais;
– Estabelecer vínculos efetivos entre o estudo teórico e prático da música brasileira, que servirão para uma formação musical complementar e mais abrangente;
– Ampliar as possibilidades de aprimoramento técnico no instrumento no contexto específico da prática da música instrumental brasileira.

Público-alvo

O curso é destinado a instrumentistas e/ou estudantes de instrumento, jovens e adultos, amadores ou profissionais. Instrumentos de sopros, instrumentos de cordas de todos os tipos (cordas friccionadas – violinos, viola, violoncelo, contrabaixo; cordas pinçadas – cavaquinho, bandolim, violão, viola) e instrumentos de percussão, incluindo teclados (marimba, vibrafone).

Importante: Não fique com dúvidas! Para qualquer pergunta ou informação escrever mchiaretti@gmail.com ou (31) 994 946 565

Início: 2 de abril, terça-feira
Carga horária: 4 meses (18 aulas de 2h por semana / terça de 18h30 às 20h30)
Valor: R$ 112,00 por mês (Total R$ 440,00)

Pré-requisito: possuir nível básico de leitura no instrumento. Não é necessário ter experiência em música de câmara ou em música popular.

Entrevistas: 21 e 26 de março
Agendamento na secretária da FEA ou por e-mail: secretaria@feabh.org.br

Professor

Marcelo ChiarettiFormado em composição pela UFMG, possui mestrado em musicologia pela Université Paris VIII. É professor na Fundação de Educação Artística nas áreas de musicalização e prática em conjunto e co-coordenador musical do Projeto Música sem Barreiras. Atua como flautista, compositor e arranjador em diversos projetos musicais, apresentações e gravações. Gravou dois CDs e um DVD- documentário com o grupo Corta-Jaca e recentemente o CD de composições instrumentais “Entre o norte e o poente : Marcelo Chiaretti / Cristiano Vianna”.  Possui ampla experiência no ensino da música, atuando como professor nas universidades UFOP (2015-16) e UEMG (2016-17). Na França foi professor do Club du Choro de Paris (2008-2014) e da Philharmonie de Paris/Cité de la Musique – Projet DEMOS (2012-2015).

Tem especial interesse pelo trabalho de criação e práticas musicais associado a pesquisa e a educação musical.


Co-realização: