Caros amigos,

A Fundação de Educação Artística perdeu hoje, dia 13 de agosto, Eladio Pérez-González grande amigo e excelente professor. Trabalhador incansável a quem a Arte muito deve, esteve aqui conosco por quase meio século, até o início desta pandemia que, por fim, o acometeu e o levou.

Com grande tristeza, ao mesmo tempo reconhecidos e agradecidos ao Eládio, esperamos continuar a tê-lo em nossos corações e mentes, agora na distância, feito imagina o Poeta:

“Por muito tempo achei que a ausência é falta.

E lastimava, ignorante, a falta.

Hoje não a lastimo.

Não há falta na ausência.

A ausência é um estar em mim.

E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,

que rio e danço e invento exclamações alegres,

porque a ausência, essa ausência assimilada,

ninguém a rouba mais de mim.”

Carlos Drumond de Andrade