Daniel Christófaro

Daniel Christófaro iniciou seus estudos de Violão com Guilherme Paolielo, em 1994, na Fundação de Educação Artística. Ali também frequentou aulas de Harmonia, Análise, Contraponto e Percepção Musical com Rubner de Abreu, Rogério Vasconcelos e Eduardo Campolina. Participou de masterclasses com Betho Davezak, Fábio Zannon, Alieksey Vianna e Odair Assad.

Ao ingressar na Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), primeiro optou pelo curso de Composição, concluindo as matérias de Análise, Contraponto, Harmonia e Orquestração com Eduardo Campolina, Sergio Freire e Oilian Lana. Mas mudou a ênfase do curso para Violão, concluindo a graduação na classe do professor Fábio Adour, em 2004.

O mestrado, iniciado em 2008 na UFMG, sob a orientação do professor Flávio Barbeitas, tratou sobre A escrita para violão e cordas no Concerto Metis de Roland Dyens. Em 2009, pela primeira vez no Brasil, essa obra foi interpretada por Daniel Christófaro junto à Orquestra Sesiminias, com regência de Marco Antonio Maia Drumond. Em 2010, o mesmo grupo voltou a apresentá-la no recital de conclusão do mestrado.

Em sua carreira artística, Daniel tem uma variada experiência como solista e camerista, participando com grupos como o Quinteto Dialeto e Mimulus Cia. De dança, com o espetáculo De Carne e Sonho; com Sérgio Starling forma o duo de violões Duovideodó; com Guilherme Pimenta compõe o Duo na Corda para violino e violão; em outra formação, o Baião de dois,  conta com o contrabaixo de Camilo Christófaro; há ainda o quinteto instrumental Madeirame, com André Rocha, Bruno Soares, Felipe José e Pedro Santana.

Daniel obteve o 1º lugar no Primeiro Concurso Jovens Intérpretes de Música Contemporânea do Festival de Inverno da UFMG em 2002, além de uma vaga na área de cordas dedilhadas no concurso Jovens solistas da UFMG, em 2003.

Como professor, Daniel Christófaro lecionou violão no curso de extensão da Escola de Música da UFMG e Percepção Musical e Prática de Criação como professor substituto na mesma instituição. Também deu aulas em Rio Acima, Sarzedo, Itabira, Pró-Music (BH) e Centro de Formação Artística e Tecnológica (Cefart – Fundação Clóvis Salgado). É professor de Violão e Prática de conjunto da Fundação de Educação Artística desde 2016 e, em 2020, foi designado professor na área de Violão da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg).