Wesley Moura

Wesley iniciou seus estudos musicais em 2000, no Centro Cultural Tambolelê (BH) com os professores Geovanne Sassá, Sergio Pererê, Santonni Lobato, Alisson Vaz e Jeferson Aloísio. Em 2002 começou a ministrar oficinas de percussão dentro do projeto Turnê urbana Tim Tambolelê e, dois anos depois, iniciou seus estudos de percussão erudita, musicalização, leitura, rítmica, percussão em grupo, percepção e arranjo na Fundação de Educação Artística, com os professores Hudson Lacerda, Aluísio Brant, Marcelo Chiaretti, Rafael Pimenta, Rubner de Abreu e Fernando Rocha. Seu próximo passo, em 2006, foi ingressar no Curso de graduação em Música com habilitação em Educação Musical Escolar, na Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg).

Entre os trabalhos realizados estão a participação no lançamento do CD Serafim, de Sergio Pererê (2011); no grupo de Música Antiga da Escola de Música da Uemg, sob a regência do Prof. Mestre Domingos Sávio (2007 à 2012); na Orquestra 415 de música antiga; na Orquestra Jovem de Andersen Vianna (2006 e 2008); na 7ª Expocatadores, banda base de Lirinha, Cordel Fogo Encantado, e Fred 04, Mundo Livre S/A (2016); no lançamento do CD Segundos, de Rayana Toledo (2017); no show Etama projeto Zás, no Teatro da Assembleia (2019). Em 2019, juntamente com Rayana Toledo e Marcio Martins, funda o Bloco Fita Amarela, cuja estreia foi no Carnaval de 2020 e que se dedica ao samba de raiz.

Como professor de bateria e percussão, lecionou no Centro de Musicalização Infantil da UFMG, Ecos Centro Musical e no projeto social Viva a Arte na Vila Polônia, em Belo Horizonte. Atualmente é professor das escolas Núcleo Villa Lobos de Educação Musical e Fundação de Educação Artística.